‘Caminho do Boi’ na Agrishow 2015, fomos lá conferir!

Nesta Agrishow 2015 a Verum Eventos em nome de nossa amiga Carla Tuccilio, e empresas parceiras, teve a oportunidade de expor seu projeto “Caminho do Boi”, e fomos lá conferir!

O Caminho tem o objetivo de mostrar ao público de onde vem a carne bovina que consumimos, é bastante interessante.

No início você recebe uma identificação, como um documento pessoal, simulando o processo ocorrido nas fazendas. No Caminho recebemos um chip, mostrando a tecnologia existente no campo brasileiro.

IMG_8018 IMG_8020_2 IMG_8022

IMG_8026_2

Após sermos identificados, o monitor inicia o Caminho orientando os participantes em relação à seleção e melhoramento genético dos animais. Na foto do quadro, há duas matrizes com seus respectivos bezerros com peso marcado. O monitor questiona: qual das matrizes é a melhor? Considerando que as vacas e os bezerros tiveram a mesma nutrição, a melhor matriz e a que deve receber mais atenção é que tem o bezerro mais pesado.

IMG_8024

Após a genética, somos orientados quanto à nutrição dos animais. Tanto nutrição a pasto quanto à nutrição em confinamento. São métodos complementares, buscando o crescimento saudável e eficaz dos animais para acelerar e rentabilizar o ciclo produtivo.

IMG_8023
IMG_8025_2
IMG_8027_2 IMG_8028_2

A sustentabilidade também faz parte do Caminho, mostrando ao público que é totalmente viável a produção de carne de forma equilibrada. Afinal, produzimos carne há décadas, e se os pecuaristas forem somente extrativistas, sua fonte de renda se acaba! Pois é, os fazendeiros são os maiores responsáveis pela conservação do ambiente.
IMG_8029

Infra-estrutura e manejo: esta parte foi bem legal, o público foi conduzido por um corredor de um curral, assim como os animais são conduzidos. O ponto focado foi o cuidado com animais para evitar traumas físicos durante a produção a campo (o que prejudica seu crescimento) e desperdício de carne, pois lesões são descartadas no momento do abate. IMG_8030 IMG_8031 IMG_8032_2 IMG_8033_2 IMG_8034_2 IMG_8035_2 IMG_8036 IMG_8037 IMG_8038 IMG_8039_2 IMG_8040_2

A tecnologia faz parte da pecuária como em qualquer outro setor. São ferramentas disponíveis para controlar a sanidade, nutrição, ganho de peso, e também gerenciamento das pessoas envolvidas no processo.IMG_8041_2

A sanidade é fundamental. Assim como nós humanos temos um padrão de vacinas e vermífugos a tomarmos, os animais também têm. Tudo para garantir a qualidade do alimento que chegará em nossa mesa.IMG_8042_2

Após a produção dentro da fazenda, os animais são encaminhados para o frigorífico onde serão abatidos e transformados em carne. Todo cuidado é pouco, desde o transporte até o processo industrial. Os caminhões são próprios para este fim, evitando estresse e lesões.
IMG_8043 IMG_8044 IMG_8045 IMG_8046_2 IMG_8048_2

Enfim, o produto final: a carne! Sua qualidade depende totalmente de como o animal foi criado e como foi processado na indústria. Como qualquer outro produto, sua qualidade final depende de sua matéria-prima. Assim, animais saudáveis e um bom abate nos garante carne satisfatória.IMG_8049_2

A união faz a força, esta máxima continua. Existem diversas associações e cooperativas pelo Brasil em prol da bovinocultura de corte. Associações de pecuaristas ganham força de negociação na compra de insumos e também na venda e escala de abate. As indústrias também têm blocos visando melhor comercialização de seus produtos ou força de negociação frente ao governo em benefício ao setor.

O Caminho do Boi por exemplo, tem como parceira a SRB – Sociedade Rural Brasileira, organização nacional representativa da classe rural.

Parabéns aos organizadores e parceiros!!

IMG_8050 IMG_8051 IMG_8052_2