Jantando no restaurante L’entrecote de Paris, em Paris!

Em nossa primeira noite em Paris, já fomos ao restaurante original L’entrecote de Paris. Original pois há em São Paulo duas empresas que replicam o modelo do restaurante francês, e inclusive uma delas está abrindo novas unidades pelo estado. Aqui em Ribeirão Preto já tem uma nova unidade.

O interessante deste restaurante é que praticamente só tem um prato no cardápio: um belo bife de filé de costela (ancho, ribeye, entrecôte…) já servido fatiado acompanhado de batata frita e um molho de mostarda com receita guardada a sete chaves. Já ouvi dizer até que tem fígado de pato (foie gras) como um dos ingredientes. Realmente o molho é MUITO bom.

O jantar (ou almoço) é formado por uma salada de entrada de folhas com molho e nozes mais o prato principal. A carne que provamos estava normal, longe de estar deliciosa, inclusive faltou um pouco de maciez. Já a batata e o molho superaram as expectativas.

De forma geral, foi uma boa experiência para conhecer a origem dos mesmos que temos por aqui no Brasil. E o engraçado é que os L’entrecote de São Paulo são mais requintados do que o de Paris! Isso mesmo. Lá em Paris a casa é bem simples, atendimento rápido e certeiro, nada de tratar o cliente com luxo. E o preço também é diferente, bem abaixo de restaurantes refinados de Paris. Também diferente dos de SP, há opções no cardápio. Além de outros pratos com carne bovina grelhada pode-se escolher também peixes ou cordeiro.

IMG_3979 IMG_3980 IMG_3981 IMG_3982 IMG_3983 IMG_3984 IMG_3986 IMG_3987 IMG_3988Para ler outras matérias de nossa viagem à Paris e à feira SIAL acesse aqui: http://vilabeef.com.br/category/sial-paris-out2014/

 

Fazenda francesa produz e vende em seu próprio açougue

A fazenda Ferme de Grand’Maison fica perto de Trappes, 30km a oeste de Paris. Fomos e voltamos de Paris no mesmo dia, demora por volta de meia hora de trem, é bem perto.

Hoje estava aberta a visitas pois é parceira da Interbev, uma organização/associação pró-agronegócio francês. Eles têm o projeto La Viande (A Carne) e promovem o produto e sua produção para a população urbana. Todos os elos da cadeia produtiva tem sua participação no La Viande, é como se fosse o nosso brasileiro (falecido) SIC – Sistema de Informação da Carne. Uma bela iniciativa e muito triste que não perdurou.

A criação é de Blonde d’Aquitaine e vendem sua própria carne, muito interessante. Produzem carne e vitelo e têm um açougue na própria fazenda! Abatem o animal em frigorífico terceirizado, recebem os cortes embalados a vácuo e vendem na loja dentro da fazenda. Como fica na beira da estrada e muito perto de diversas vilas e cidades bem pequenas, os clientes vão até o açougue da fazenda sem problemas.

Abatem dois ou três animais a cada quinzena e o mix de vendas é bem inteligente. Os clientes compram pacotes fixos, e caso queiram algo adicional pagam separadamente. Há somente uma opção de mix para carne bovina e outra para vitelo, são diversos cortes vendidos por preço único (€14,30/kg) em uma caixa com 10kg.  Desta forma, a fazenda consegue vender grande parte da carcaça, e não só os cortes nobres. A carne suína também tem sua caixa e carne de cordeiro é vendida somente sob encomenda.

IMG_4976.JPG

IMG_4977.JPG

IMG_4978.JPG

IMG_4971.JPG

IMG_4987.JPG

IMG_4990.JPG

IMG_4989.JPG

IMG_4994.JPG

IMG_5001.JPG

IMG_5006.JPG

IMG_4996.JPG

IMG_4997.JPG

IMG_5023.JPG

IMG_5026.JPG

IMG_5061.JPG

IMG_5024.JPG

IMG_5046.JPG

IMG_5049.JPG

IMG_5056.JPG

IMG_5051.JPG

Para ler outras matérias de nossa viagem à Paris e à feira SIAL acesse aqui: http://vilabeef.com.br/category/sial-paris-out2014/